Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Quatro estações das Adolescentes

As Quatro estações das Adolescentes

08
Abr20

A minha playlist do momento

Olá :) Hoje decidi trazer-vos a minha playlist do momento! Eu adoro música, oiço música a toda a hora. Esta acaba por ser uma ótima companhia até nos momentos mais entediantes. Sempre que estou a fazer algo em casa coloco música para me divertir um pouco mais ou até estar simplesmente a disfrutar da música. Isso pode tornar qualquer momento ou atividade que façamos muito mais divertida e "interessante". Devido à quarentena passo muito mais tempo em casa (todo eheh), portanto acabo por ouvir talvez um pouco mais de música. O meu gosto musical é muito variado, sendo que gosto de muitos estilos musicais. No entanto, o que mais gosto de ouvir e ouço mais é o pop. Assim, venho falar-vos agora das músicas que mais tenho ouvido nestes tempos. Espero mesmo que gostem deste post um pocadinho diferente do habitual por aqui :)

.png

Começo com três músicas que tenho ouvido vezes sem conta, pertencendo estas à Giulia Be. Eu conheci-a através da "menina solta" há uns tempos, mas agora voltei a ouvir muito mais, sendo que estou a adorar as músicas dela! Adoro as letras e a vibe das músicas. Sinto também que as músicas dela são um pouco diferentes. Amei o videoclipe e a música "(não) era amor", tem uma letra incrível, transmite uma mensagem de uma forma até leve e o videoclipe está muito bom. Vou deixar-vos também a "menina solta" e a "chega", tendo eu descoberto esta última há pouco tempo, mas adorei. Nesta playlist, são as únicas músicas brasileiras e também cantadas em português. Aconselho-vos muitooooo estas músicas e a sua artista.

Outra artista que tenho adorado nestes últimos tempos é a Selena Gomez. Confesso que nunca fui muito fã dela, mas estou a amar o novo albúm dela "Rare". Aconselho-vos imenso todo o albúm ahah Adorei as letras das músicas e o estilo dela em "Rare". É mesmo difícil decidir quais as músicas que vos falo aqui eheh, mas escolhi "Dance Again", "Feel Me", "Look at her now" e "Rare". Como podem ver não escolhi poucas, mas de um completo albúm com mais de 10 músicas não é assim tanto ahah. Eu adoro "Rare", sendo que até foi uma música que não gostei das primeiras vezes, mas depois comecei a adorar. "Look at her now", na minha opinião, é uma música que foge um pouco ao estilo das outras músicas do albúm, mas que adorei! O videoclipe de "Dance Again" parece-me espontâneo e livre pela "dança" da Selena, cujo adorei, uma vez que também combina muito com a vibe da música. "Feel Me" é uma música que a Selena já escreveu e cantou a algum tempo, mas lançou neste albúm. Eu não conhecia a música mas completamente adorei eheh :)

Outras duas músicas que gostei foram "Intentions" e "Forever". O albúm "Changes" soa-me todo ao mesmo, mas ao mesmo tempo gostei deste novo estilo do Justin ahah. É um pouco estranho! A que mais adoro é mesmo "Intentions". Esta música faz-me quase fazer-me "dançar" de uma forma bastante estranha ahah. Por outro lado, em "Forever" gostei da participação do Post Malone na música (mas participa pouco relativamente ao que eu queria eheh); apesar desta música também me fazer "dançar"  de forma bem estranha ahah Adoro mesmo este novo estilo do Justin.

Passo agora a outra artista, a minha cantora preferida, Camila Cabello, cuja adorei todo o novo albúm. "Romance" está incrível! No entanto, também tenho ouvido músicas do outro albúm dela. Estou mesmo a adorar "Crying in the club", a música está maravilhosa! Adoro o facto de ela ter juntado duas das suas músicas numa só, "Crying in the club" e "I have questions". Amei esta junção, acho que "Crying in the club" ganha um toque especial e fica maravilhosa com essa junção. Não percebo mesmo como "Havana" teve tanto sucesso, sendo que esta música que está mesmo gira não é tão conhecida como "Havana" (Eu estou a falar mas A-D-O-R-O e A-D-O-R-E-I Havana ahah). Passo agora a uma música do seu novo albúm, Romance, sendo esta "My oh my". Esta é sem dúvida uma das minhas favoritas de Romance, se não mesmo a preferida. Para terem uma noção de como eu amo esta música houve uma vez que eu estava com as minhas amigas a fazer um trabalho, esta música começou e logo no 1º segundo eu identifiquei-a ahah Meu Deus! Também gostei do videoclipe! A Camilla faz sempre videoclipes muito diferentes e com um "estilo dela", no meu ponto de vista.

Outra música que tenho adorado é "All the kids are depressed". Descobri esta música numa playlist do blog da Sofia e adorei! A música é divertida, leve e pesada ao mesmo tempo. É um pouco estranho eheh Gostei muito da letra da música, acho que passou uma mensagem (pesada). No entanto, a música em si é divertida o que foi outro fator para adorar! Ela tem também um "toque especial" que me fez achar a música diferente.

Finalizando, falo-vos de uma outra música que conheci através do Youtube, já que ouvi esta música muitas vezes em vídeos no Youtube. Provavelmente, vocês já conhecem esta música. Eu adorei e fica mesmo muito na cabeça. "Sunday best" também até meio que me transmite felicidade, sendo que isso é mesmo bom. Além disso, a música parece um pouco diferente e eu adorei mesmo esta. É impossível não ficar com a música na cabeça!

Chegamos assim ao fim da minha playlist do momento. Espero que tenham gostado de saber quais as músicas que tenho ouvido por agora. Ouvem alguma destas músicas? Quais são as músicas que mais têm ouvido neste momento? 

Beijinhos <3

(#stayhome)

20
Mar20

Tag // Personagem Preferida

Oláa!

Hoje trago-vos uma tag sobre a nossa personagem preferida, para a qual fui nomeada pela Just. Obrigada pela nomeação :) Bem, esta tag consiste em várias questões acerca da nossa personagem preferida, ou seja, a que mais admiramos, mais gostamos entre todas as que nós conhecemos. Vocês podem escolher uma personagem de uma série, um filme ou até de um livro. Confesso que quando vi a tag pensei logo de que não conseguiria escolher a minha personagem preferida, entre todas as que eu adoro. No entanto, a que eu me lembrei primeiro foi esta. Pensando bem esta acaba por ser mesmo a minha personagem preferida entre todas :) Assim sendo, vamos desde já passar à tag!

Personagem Preferida.png

1. Personagem preferida? 

Anne Shirley-Cuthbert. 

2. Livro/série/filme em que aparece.

A minha personagem preferida pertence originalmente ao livro "Anne of Green Gables", de Lucy Montgomery e a diversas séries e filmes, entre elas "Anne with an E". No entanto, eu conheci a Anne através desta mesma série.

3. Características que a definem. 

Tagarela, progressista, lutadora, criativa, imaginativa, questionadora, inteligente, feminista sem o saber, curiosa, menina adotada, gosto pela leitura e por romances, justiceira, doce, dramática. Ela é também uma personagem que adora conhecer diferentes pessoas, aceitando-as, não sendo xenófoba, racista, machista, homofóbica, ao contrário das pessoas da sua época, ou seja, século XIX. 

4. Característica que mais gostas nela/nele?

O facto de aceitar todas as pessoas com diferentes características das suas e dos padrões, ser muito imaginativa para ultrapassar os traumas do passado, lutar por justiça, ser uma menina à frente da sua época e muito inspiracional (mais que uma característica mas tinha de ser eheh).

5. Quando é que percebeste que era a tua personagem preferida (uma cena marcante...) (mini-spoiler, no entanto, não é super-significativo para a ação da história)?

Desde que comecei a ver a série percebi que ela era uma personagem incrível. No entanto, uma cena que me marcou logo no início da série (1º episódio) foi um diálogo que a Anne teve com a sua mãe adotiva, a Marilla. Assim, demonstrou o facto de ser feminista e lutadora ao argumentar com ela. Outra cena que me marcou logo no início da série foi outro diálogo que ela teve com o seu pai adotivo, o Matthew. Nessa última cena, reparei na sua criatividade e imaginação maravilhosas. Assim sendo, vou deixar a primeira cena de que vos falei abaixo:

.png

6. A foto preferida dela/dele:

.png

7. A tua cena preferida onde aparece a/o personagem (spoiler)

Omg, é mesmo difícil escolher a minha cena preferida em que a Anne aparece. São tantasss. Apesar de tudo, vou escolher a cena em que a Anne consegue juntar várias pessoas para "lutar pelo que é certo", com o objetivo de passar uma mensagem relativamente à liberdade de expressão. No final de tudo, a Anne conseguiu ultrapassar esses obstáculos e passar uma mensagem para toda a comunidade de Avonlea. Na cena, a Anne consegue juntar pessoas que inicialmente estavam contra ela, tais como a Josie Pye, a Prissy e o Moody, e até fazer com que as pessoas finalmente percebessem a importância daquele assunto, sendo que é também relativo ao machismo de um modo talvez um pouco indireto. Consegue também passar uma lição para nós, espectadores, de que tudo se consegue com determinação e trabalho. 

.png

8. A cena em que aparece que tu menos gostaste. 

Há muitas cenas em que a Anne aparece que me deixaram revoltadas relativamente a comportamentos e atitudes de outras personagens, tal como quando sofre de xenofobia perante a comunidade de Avonlea. No entanto, essas cenas foram extremamente importantes para passar muitas mensagens, sendo que nesse sentido adorei as cenas. Assim sendo, não consigo responder a essa pergunta. Estão a passar-me cenas pela cabeça que me deixaram revoltadas e triste, mas que foram importantes para transmitir certas mensagens que eu adoro em "Anne with an E".

9. Qual a relação dele/dela com outros personagens? (spoiler)

Mal a Anne chega a Avonlea sofre de bullying de muitas personagens de Avonlea. No entanto, acaba por ir "conquistando" as pessoas da vila gradualmente. Quando chega à vila os seus pais adotivos acabam por gostar dela quase automaticamente, apesar de existirem alguns problemas iniciais. A sua melhor amiga Diana torna-se assim também logo (uma das únicas raparigas da vila que não colocou a Anne "de fora" apenas pelo facto de ser adotada, ruiva, demasiado tagarela e imaginativa, saber coisas que não devia face às outras meninas e também todo o seu passado traumático); apesar dos seus pais não gostarem muito da Anne devido a alguns mal-entendidos iniciais. A Ruby acaba por também se tornar amiga da Anne, criando um clube literário com ela e a Diana. Apesar de todas as intrigas iniciais, a comunidade de Avonlea começa a gostar gradualmente da Anne. 

10. Com quem gostas de ver a tua personagem (ship/OTP).

Com o Gilbert. Shirbert é o melhor casal da série eheh São mesmo fofos e queridos juntos ahah! Impossível não shippar!

11. Frase preferida do personagem.

A Anne é a rapariga das frases, portante é difícil decidir qual a frase preferida da personagem. Ela tem mesmo muiiitas frases que eu adoro. Bem, acho que a minha frase preferida dela é a que pertence à cena da pergunta 5, porque transmite uma mensagem relativamente ao machismo e sexismo da época, sendo que a Anne não concorda nada com isso. Na minha opinião, essa frase é muito importante e acaba por revelar um pouco da personalidade da Anne, lutadora, determinada, à frente da sua época. Outra frase que adoro é "Uma saia não é um convite!". Esta é relativa ao assédio sexual também ao machismo. Para a Diana e a comunidade em geral de Avonlea (obviamente não todas as personagens) achavam que levantar uma saia era um comportamento natural de rapazes e que até tinham o "direito" de o fazer, sendo que aquilo fazia total sentido. Na verdade, NÃO FAZ. Adorei esta atitude da Anne. Deixo agora estas duas minhas frases preferidas da Cuthbert:

Anne with an E (7).png

Bem, chegámos ao fim. Adorei dar-vos a conhecer a minha personagem preferida, pertencente à minha série preferida "Anne with an E". Foi mesmo giro responder a todas estas perguntas! Se vocês quiserem ler a minha review da série podem clicar aqui :) Mais uma vez, muito obrigada à Just por me ter nomeado. Agora, vou eu nomear a Juliana Ferreira, a Inês Brito, a Girl About Town e a Sandra . Se vocês adoram a série e a Anne não se esqueçam de dizer aqui na caixa de comentários! Se, por acaso, não conhecem podem deixar ali o que acharam desta (maravilhosa) personagem. 

Beijinhos <3

17
Mar20

Review "Anne with an E": uma série linda para refletir

Oláaa!

Desde já peço desculpa por ter estado tanto tempo sem vir aqui publicar, mas não pude por causa dos testes. Nos momentos que até poderia ter vindo aqui estava sem muita vontade, portanto preferi não escrever nada. Tinha ainda 1 post para publicar nos rascunhos, mas não tinha acabado portanto...

Se estive muito tempo sem aqui vir, agora vou voltar mesmo e trazer-vos mais posts. Devido ao encerramento de escolas, à quarentena, ao coronavírus vou ter muito mais tempo para cá vir. Não vou ter de estudar para testes, fazer apresentações, portanto vou mesmo dedicar uma parte do meu tempo desta quarentena para vos trazer conteúdo!

Assim, volto agora para vos falar de uma série muito especial: Anne with an E! Vocês podem (e devem eheh) aproveitar este tempo de quarentena para ver esta série. É maravilhosa! Digo-vos já que este não é o meu género preferido ou eleito de séries e filmes, mas adorei completamente e maratonei as 3 temporadas num ápice. Agora até estou a ver a série pela segunda vez eheh Sendo que eu nunca vejo as séries mais que uma vez :) "Anne with an E" conta com 3 temporadas incríveis, sendo baseada no livro de 1908 "Anne of Green Gables", cuja autoria pertence a Lucy Montgomery. Dou-vos já uma notícia que me partiu o coração: a série foi cancelada. No entanto, eu ainda tenho esperança de que renovem, se não for a Netflix outro serviço de streaming, tal como a Disney +. Os fãs da série ainda não se renderam, há petições, colocam várias hashtags relacionadas com uma renovação, já pediram para várias plataformas de streaming renovarem, fizeram cartazes relacionados com tudo isto. Enfim, eu espero mesmo que haja 4ª temporada e ainda muitas mais eheh A esperança é a última a morrer!

A série é produzida pela CBC e distribuida pela Netflix. A época retratada são os finais do século XIX. É incrível como uma série passada nesta época consegue abordar assuntos tão atuais, tais como: racismo, homofobia, assédio, adoção tardia, liberdade de expressão, feminismo, amor próprio, bullying, definição de famíliamachismo. Aborda ainda temas da época como a escravidão, o extermínio dos índios e todo o progressismo e caminho para o feminismo. No entanto, estes assuntos são abordados com uma leveza e delicadeza magnífica, que não nos faz achar deste modo pesado ou até secantes. Achamos só maravilhoso!

Posso dizer-vos também que aprendi muitas lições ou reforcei. Às vezes, digo àlgumas frases da série, identifico-me com a Anne, recordo-me de algo que passou na série ou aprendi, enfim.

Bem, tal como na review de Prison Break vou dar-vos uma sinopse da série e a minha opinião (longa). No entanto, desta vez decidi não trazer spoilers (na verdade, dei uns mini-spoilers, mas não são significantes para a ação da história e o decorrer, são apenas pormenores).

Acho que já falei demais, portanto vou mesmo passar à próxima parte eheh :)

.png

Sinopse: Anne é uma menina órfã muito inteligente, criativa e imaginativa que já passou por muitos abusos físicos e psicológicos. Assim, ela usa a sua vasta imaginação como um escape a todos os seus problemas. Esta acaba por ser adotada por dois irmãos solteirões, Marilla e Mathew Cuthbert, que inicialmente pretendiam um rapaz para os ajudar no campo. Assim, a Anne acaba por mudar a vida da sua família adotiva e ter um impacto em toda a vila de Avonlea. A história passa-se no fim do século XIX, abordando vários temas atuais, tais como, a homofobia, o bullying, a adoção tardia e a definição de família, o machismo e o feminismo, o assédio, a auto-aceitação e amor próprio, a menstruação, o racismo e a escravidão da época, a xenofobia e o extermínio dos índios.

A minha opinião: Ora bem, posso dizer-vos que tenho tanta coisa para falar que nem sei por onde começar. Adorei a personagem da Anne! Ela é criativa, imaginativa, inteligente, tagarela, por vezes fala sem pensar, questiona muitas coisas, não se contenta com o machismo existente na época, adora conhecer pessoas diferentes. Eu identifico-me um pouco com ela, porque também sou tagarela, adoro conversar, questiono muitas coisas, às vezes falo sem pensar, acredito que devemos lutar pelo que queremos, tenho um sentido de justiça. Ela é muito dramática, ou está super contente, tagarela, eufórica ou está triste, zangada. Não tem muito um meio-termo. A Anne é, sem dúvida, a minha personagem favorita. Nas primeiras temporadas, ela não gosta da sua imagem, de ser magra, sardenta, ruiva. Só me apetecia abaná-la e dizer-lhe que é gira. A sério, eu acho-a muito querida com as tranças ruivas e ela não gosta delas, por causa da sociedade. Que raiva! Adorei o papel da atriz que a representou, a Amybeth McNulty. Os monólogos estão incríveis, a interpretação está maravilhosa. Btw, a Anne amadureceu TANTO na 3ª temporada! Este é simplesmente mais um ponto a favor da Amybeth, representou a Anne lindamente! Acho também que todos os atores interpretaram as suas personagens incrivelmente.

Adorei a cena em que lhe veio a menstruação, sendo que depois conversa sobre isso com as colegas de turma. Gostei muito como o assunto foi abordado. Além disso, a cena inicial sobre esse tema foi mesmo cómica para mim ahah Aquele tema era completamente tabu naquela época. Algumas meninas faltavam às aulas quando estavam menstruadas, só porque podia haver um acidente e ficarem com o vestido manchado. Meu Deus! Há uma rapariga que até considera a menstruação nojenta, sendo que a Anne lhe responde logo de que é maravilhoso elas conseguirem criar alguém. Ótima resposta! 

A Anne tem um ótimo sentido de justiça, defendendo logo alguém quando é acusado sem fundamento. Por exemplo, quando as pessoas são cruéis simplesmente porque sim, quando são preconceituosas, machistas, racistas, homofóbicas,... Ela demonstra o seu modo de olhar para a vida, a imaginação, a criatividade, o seu sentido de justiça, o seu dramatismo logo que chega a Avonlea. A Anne defende alguém quando este está a ser alvo de preconceito, quer seja sexismo, homofobia, racismo, ... 

Além disto, por mais porcarias que as pessoas façam à Anne, ela trata-as sempre sem rancor. Ela é realmente uma rapariga que me inspira 🖤

png

Bem, falando agora em relação às outras personagens. Adorei os irmãos Matthew e Marilla Cuthbert! O irmão é um homem muito sensível e carinhoso, principalmente para a Anne, sendo que a adorou logo inicialmente. Ele tem um coração de ouro. É mesmo querido! Por um lado, ele é um homem um pouco diferente dos outros da sua época, uma vez que não é tão machista, não se opõe a muitos movimentos revolucionários. Por sua vez, a Marilla é uma mulher um pouco fria e severa, mas logo percebemos que também tem bom coração. Adorei ver a relação dela com a Anne. Inicialmente julguei que fosse muito fria, mas depois compreendi que é mesmo boa pessoa e querida. Nos primeiros episódios não gostava muito dela, mas a partir do 3º comecei a adorá-la eheh As conversas dela com a Anne são sempre giras para assistir. Tal como o irmão, ela é uma mulher carregada pelos traumas do passado. Quer seja a morte precoce de um outro irmão, a morte e o facto de ter tido de prestar apoio à mãe nos momentos mais difíceis, cuidar do Matthew,... (não digo mais para não ser spoiler).

A Rachel é simplesmente a fofoqueira de Avonlea. Por vezes, apetece rir com as coisas que ela diz e faz, mas na maior parte das vezes apetece esganá-la ahah No entanto, notou-se a evolução dela ao longo das 3 temporadas, sendo que gostei muito da personagem dela na 3ª. Eu detestei-a logo no primeiro episódio por uma certa ação que teve, mas depois comecei a detestá-la menos até suportá-la e, por sua vez, gostar dela.

A Diana é a melhor amiga da Anne, sendo que adoro aquela amizade. No entanto, na minha opinião, por vezes parece que existe mais que uma amizade eheh Ela é um pouco pressionada pela mãe para ser a "mulher perfeita". Assim, adoro os momentos em que a Diana é um pouco mais louca ou toma atitudes diferentes. Na 3ª temporada é até exibida a pressão que ela exigia a si própria ao mesmo tempo que queria ter mais liberdade. Acabava por ser um misto. A irmã dela é maravilhosa, a Minnie May eheh Que engraçada! A tia da Diana é uma poderosa mulher, adorei ver o papel dela na série. Teve um grande contributo para a vida da Anne, para a vida do Cole, essas duas últimas personagens conseguiram aprender muito com ela, sendo que adorei ver essa evolução!

.png

A Ruby é outra amiga da Anne, juntando-se à Diana e à sua melhor amiga para ter um clube literário. Ela é uma rapariga muito querida e até carente. No início não gostava muito dela, mas logo comecei a adorá-la, juntamente com a Anne e a Diana. Nas duas primeiras temporadas era muito obcecada por um certo rapaz, o que a tornava um pouco desinteressante. No entanto, na terceira temporada foi o desapego que adorei! Chama-se evolução!

O Gilbert é um dos melhores rapazes da série. É um dos poucos homens não xenófobos da época. Aceita toda a gente, tem uma bela amizade com um negro vendo-o como igual, como irmão, o que naquela época era inapropriado. Não é machista, sendo que até apoia as ideias da Anne. Ele e a Anne são o melhor ship ahah: Shirbert! 

O Cole é outro dos melhores rapazes da série. As pessoas no geral têm muito preconceito em relação a ele, pelo simples facto dele ser gay. Até pessoas que deviam defendê-lo são horríveis para ele. O Cole é um excelente artista também, faz obras incríveis! A Anne é das poucas amigas que ele tem, sendo que formam mesmo uma bela amizade. Adoro! Através daquela personagem conseguimos perceber a homofobia existente na época. Ele evolui imenso conseguindo ficar com uma auto-estima mais elevada e mais auto-confiante. Conseguiu superar tudo graças às suas duas amigas: a tia da Diana e a Anne. Assim, a homofobia é um assunto presente na série. No entanto, tal como os outros assuntos abordados, é tratado com uma leveza impressionante.

.png

O Bash é o amigo negro do Gilbert, sendo uma ótima personagem para atentarmos o racismo existente na época.Vemos também que as pessoas ainda o observam como um escravo, quando a escravidão já tinha acabado no Canadá. Até a sua própria mãe o trata pior do que trata aos brancos, horrível! Também o shippei imenso com uma certa rapariga do gueto eheh O Gilbert e a Anne são as únicas pessoas que o tratam totalmente como iguais. 

O Jerry é o rapaz que ajuda a família Cuthbert em Green Gables. Ele é um francês muito querido, proveniente de uma família pobre. Adorei quando a Anne se voluntaria para lhe ensinar a ler e escrever. Que fofos! Ele acaba por ser um pouco ingénuo e não querer muito, uma vez que foi habituado assim, já que é pobre.

A Prissy foi aquela personagem que evoluiu imenso na 3ª temporada, sendo que a adorei! Todo o empoderamento, o facto de estar mais feminista numa família absolutamente machista. O irmão dela também não ajuda e é horrível: machista, racista, homofóbico, xenófobo...

Por sua vez, a Miss Stacy, uma mulher progressista que não usa espartilho, utiliza a bicicleta para se deslocar, não se importa com a opinião alheia, utiliza calças àlgumas vezes, expressa os seus sentimentos através de arte, ensina as crianças de um modo não convencional trouxe ainda mais reforço do feminismo para a história. Tal como a Anne, a professora foi julgada inicialmente ao chegar a Avonlea. Ambas são pessoas diferentes, progressistas, expressam-se muito, estão à frente da sua época. São as duas mulheres inspiracionais e feministas!

Existem mais personagens que considero maravilhosas, mas sinto que já escrevi demais, poderia tornar-se maçante. 

Bem, deixando agora de falar nas personagens esta série é mesmo incrível! Os cenários são muito bonitos. Podemos também aprender um pouco de como se vivia naquela época ao ver a série. Há vários costumes presentes interessantes. A música de entrada também é super gira eheh A própria banda sonora da série é maravilhosa, parece que aquelas músicas se enquadram perfeitamente na série, na Anne, em tudo!

Adorei o facto da série demonstrar o feminismo. Naquela época, a sociedade ditava que o lugar das mulheres era a cuidar da casa e dos filhos, a preocuparem-se em serem boas esposas. BOAS ESPOSAS! Como é que é possível? No entanto, a Anne repudiava este facto, sendo uma feminista sem saber. O "sonho" de algumas raparigas era serem boas esposas, pelo menos era o que a sociedade ditava. A Anne era uma rapariga à frente da sua época, uma vez que quebrava tabus. Ela queria casar-se, viver o verdadeiro amor. No entanto, queria apaixonar-se e casar-se SEM ter as responsabilidades de ser uma "boa esposa", de simplesmente cuidar da casa. 

Outro conceito introduzido na série são as famílias não tradicionais. Desde a família dos Cuthbert, dois irmãos que adotaram uma menina, representando eles o papel de pais; até à família formada pelo Bash e o Gilbert, dois homens que se viam mutuamente como irmãos, mas eram muito diferentes.

O assédio sexual também é abordado, sendo que naquela época era normal os rapazes levantarem as saias das raparigas. Além disto, se um rapaz abusasse de uma rapariga a culpa era da rapariga. Como é possível?! Eles fazem porcaria e elas é que têm de ser mal vistas pela sociedade! Alguns pais das raparigas ainda iam pedir desculpa. Meu Deus! Pedir desculpa pela porcaria que NÃO fizeram.

Anne with an E é também uma série muito poética. A protagonista é uma leitora e sonhadora que adora professar as palavras mais belas e difíceis que existem para expor os seus sentimentos, as suas opiniões e nomear as belezas da vida. Ela é dona de uma personalidade que não aguenta estar calada perante a vida e o sofrimento imposto a si própria e aos outros pela sociedade.

Não sei o que posso dizer mais! Simplesmente vejam! A série passa mensagens maravilhosas, trata assuntos atuais e importantes de uma forma leve. "Anne with an E" é uma série tão boa que tenho imensa coisa para dizer, mas ao mesmo tempo nem sei como o fazer. A série fez-me refletir, dar valor ao que tenho, reforçar os meus valores, ensinar-me lições.

Anne with an E (2) - Cópia.png

Finalizando, recomendo mesmo que vejam a série! Principalmente agora em tempos de quarentena, em que temos muito tempo livre. Se vocês já viram Anne with an E não se esqueçam de deixar a vossa opinião aí na caixa de comentários. Se ainda não viram, deixem aí aquelas séries que vocês adoram. Assim, aproveito para ter as vossas recomendações de séries que posso ver agora na quarentena. Btw, eu pretendo trazer mais posts relacionados com esta série, tais como lições que aprendi com a série, melhores momentos,... Vocês gostavam de ter estes conteúdos no blog? Tenho também a intenção de ler o livro "Anne of Green Gables", de Lucy Maud Montgomery, que é o livro em que a história foi baseada :)  

Btw, na minha conta do blog do Pinterest eu tenho uma pasta de Anne with an E. Se quiserem lá ir basta irem à coluna lateral, na parte onde diz "Sigam-me" carreguem no ícone do Pinterest ;)

Beijinhos <3

22
Jan20

O Dilema de escolher o meu caminho no Secundário

Oláaa!

Bem, eu pensei um pouco e achei que seria uma boa ideia começar uma espécie de chill talks por aqui. Vou falar-vos sobre algum tema e dar-vos a minha opinião sobre o mesmo e o que acho. Talvez algo que esteja muito presente na minha vida. Para primeiro decidi falar-vos do dilema e problema de ter de escolher a área que vou seguir no Secundário. Eu estou no 9º ano e vou ter de escolher a área do secundário no final deste ano. E o problema é que eu não sei que área escolher. Assim sendo, vou falar-vos de tudo relacionado com o meu futuro, a área que vou escolher, a profissão, a vocação,...

o dilema de escolher o meu caminho no secundário.

 

  • Começando, vou ter de escolher uma destas áreas no fim do meu 9º ano: Economia, Artes Visuais, Ciências e Tecnologias ou Línguas e Humanidades. Também posso escolher Cursos Profissionais, mas se eu não sei o que quero ser acho que não faz sentido nenhum fazer um Curso destes. Mas eu não desvalorizo estes cursos, só acho que para mim não faz sentido. Até porque tenho a noção que os Cursos Profissionais têm mais carga horária, ou seja, são mais cansativos. Também acho que a ideia e o pensamento que muitas pessoas têm, de que estes cursos são super fáceis e são só para burros está completamente errada. Mas continuando o que estava a dizer. Eu posso escolher um destes cursos, sendo que tenho de decidir entre 2 deles. Não escolho Economia, porque não tem nada a ver comigo nem gosto das disciplinas do curso e não escolho Artes pela mesma razão. Assim, ficam Ciências e Humanidades. Por um lado, penso que escolho Ciências, por outro Humanidades. Vocês não têm a ideia de quantas vezes é que eu já disse que já sabia qual destes seguia no Primeiro Período. Mas na realidade, não sabia nada. Eu decidia-me por um, depois por outro e era uma coisa louca.

 

  • Há muita gente que diz que temos de decidir o nosso futuro cedo, muito novos. Mas eu não acho isso, apesar de não saber o que seguir. Penso assim, porque na realidade nós não decidimos o nosso futuro agora. Se quiseremos pudemos mudar de área a meio, podemos ter o 12º feito e mudar de ideias em relação ao curso da faculdade. Tudo depende de nós. A área que escolhemos não decide o nosso futuro, nem de perto nem de longe. Outra coisa que me irrita imenso é quando alguém me diz que tenho de seguir a profissão x ou y, porque dá sucesso e dinheiro. E também não posso seguir a profissão z ou w, porque só dá direito ao desemprego e ganhar mal. Eu fico mesmo irritada e fula quando me impõem algo sobre o meu futuro. Quem decide sou eu, quem vai viver a minha vida sou eu, não os outros. Além disso, acho que não há nenhuma profissão que tenha de ter ou que não possa ter. Em relação às profissões que trazem sucesso, isso é muito relativo. Penso que se nós seguirmos uma "profissão de sucesso" que não gostemos ou que preferíssemos ter outra nunca a vamos exercer bem e ter motivação para a aplicar. Se eu não gosto daquilo não vou estar feliz comigo própria pela escolha que fiz. Acho que o dinheiro e o sucesso não compensam a felicidade. Além disso se eu gostar do que faço é mais fácil e simples ter sucesso e dinheiro. Se gosto, é mais fácil ter motivação. Por sua vez, com motivação, fé e muito trabalho conseguimos ter tudo o que quisermos. Incluindo o sucesso e o dinheiro. Eu sei que muita gente vai pensar que eu sou muito nova e estou iludida, mas eu não quero saber, eu acredito nisto e acho que em relação a isto, vou pensar sempre +/- assim. Já me disseram àlgumas vezes que Artes só leva ao desemprego. Eu irrito-me, porque acho que isso é uma grande mentira. Se eu adorasse Artes não queria saber, ia mesmo para essa área. Só não vou, porque não gosto/não me identifico. É horrível que alguém diga a uma pessoa que sabe o que quer e gosta para não seguir essa área ou profissão, apenas pelo dinheiro e sucesso. Eu quero ter dinheiro e sucesso, mas quando escolhemos algo não devemos pensar só nisso. Primeiro penso no que gosto, o resto resolve-se depois. Claro que isto não se aplica a todas as profissões, mas à maioria. Porque também podemos adaptar-nos ou adaptar a profissão, sei lá! Quando me começam a falar em notas para a Faculdade eu também fico "Aaaaaa! Eu nem sei a área que quero seguir, nem o curso e já me estão a falar de Faculdade. Que raiva!" Bem, depois de despejar toda a minha raiva vou começar a falar realmente sobre o que queria ahah

 

  • Então, eu vou seguir Ciências ou Humanidades. Mas a realidade é que não me identifico muito com o Curso de Ciências. Não gosto de Matemática nem de Físico-Química. Nem me imagino a seguir uma profissão relacionada com este curso. Mas por outro lado, já não sei. A verdade é que as profissões que me imagino a ter são relacionadas com comunicação: advogada, atriz, apresentadora,... É uma área que me identifico muito e me imagino mesmo a seguir. Eu adoro comunicar com as pessoas, argumentar, dar a minha opinião e ponto de vista, apresentar algum assunto (por exemplo, adoro fazer apresentações orais), conversar. Em relação a advogada, eu adoro a argumentar! Eu passo o dia inteiro a argumentar e vou admitir que gosto de ter a razão. Quando alguém me diz uma coisa, eu consigo pensar em coisas do passado, do presente, argumento e respondo. Adoro! Acho também muito interessante defender alguém inocente (ou até criminoso, mas eu preferia defender uma pessoa inocente. Okay, agora pensando bem acho que até era mais interessante defender um criminoso. Mas teria de ser justa! ). Eu adorava ser advogada na área do crime. Eu adoro o tema do crime, do mistério. Adoro ver séries e filmes relacionados com este tema! É incrível! Portanto, imagino-me a ser advogada. Estou a ver "How to get away with murder" e estou a gostar! No entanto, não me imagino a ser só advogada. Acho que a profissão que seguir tem de ser muito versátil ou ser combinada com outras. Depois, imagino-me a ser atriz. Eu acho giro e interessante! Eu não tenho grande explicação, mas acho mesmo giro interpretar outros personagens e acabar por aprender muito para interpretar aquele certo papel. Eu gostava de fazer filmes de ação, se fosse atriz. Deve ser mesmo giro! Outra profissão que gostava de ter era apresentadora. Eu gosto de comunicar com as pessoas e penso que seria giro. Sinceramente, não tenho grande coisa a dizer de momento em relação a esta profissão. Também me vejo a ter outras profissões, mas já não tenho uma ideia tão sólida. Bem, estas 3 profissões estão +/- na área de Humanidades. E eu continuo a achar que não sei a área que vou seguir. Eu sei que isso também é assim, porque não adoro as disciplinas bienais de Humanidades. Se tivesse disciplinas que eu acho mais giras e interessantes tinha mais certezas sobre o que vou seguir no Secundário. Ou seja, eu sei tudo, mas não sei nada.

 

  • Eu lembro-me que durante anos a fio sempre soube o que queria ser: Cientista/Bióloga. Tinha isso super certo e achava estranho que os outros miúdos da minha idade não soubessem o que queriam ser. Uau Catarina, agora sou eu a passar por essa situação. Porque é que isso acontece quando tenho de decidir a porcaria da área? Agora só me lembro de eu super ingénua a achar que ia ser cientista. Ideia muito errada, nada a ver comigo. Eu também tenho a dúvida se vou para Ciências, porque eu adoro Biologia. Adoro Ciências Naturais! Mas também é a única disciplina que gosto das específicas no Curso. Eu não sei mesmo...

 

  • Agora, no 9º ano, vou fazer os Testes Psicotécnicos/Vocacionais. Eu estou curiosa para os fazer e para ver os resultados. Quero muito saber qual é a área em que tenho maior vocação. Eu até posso não seguir o que me calhar, mas acho que é sempre interessante saber qual é a nossa vocação.  As primeiras sessões foram uma seca, um pouco como se fosse uma aula a dar PowerPoints. Mas espero que seja giro fazer os testes realmente. 

 

Bem, acho que já escrevi demais. Empolguei-me demasiado a escrever tudo isto ahah Espero muito que vocês tenham gostado deste post num formato um pouco mais diferente. Eu adorei escrever assim, o que me vinha na cabeça. Tenho mesmo de fazer mais posts deste género! Vocês querem? Quando estavam na mesma altura que eu também tiveram este dilema? Ou já tinham a certeza do que queriam? O que querem ser no vosso futuro? Digam-me aí nos comentários! Depois de falar tanto com vocês quero deixar-vos uma mensagem. Se vocês querem fazer alguma coisa, ter a profissão X ou y,, concretizar um sonho vosso,.... Não desistam! Os sonhos existem para os concretizarmos. Se querem algo, corram atrás disso. Não deixem que as outras pessoas controlem o que vocês vão fazer da vossa vida ou que se iludam porque nunca vão conseguir fazer isso. O futuro é vosso, vocês é que o escolhem, não os outros. Além disto, não acreditem que não conseguem concretizar algo. Tudo é possível, só depende de nós. Nós fazemos as nossas escolhas, não os outros. De momento, sem dúvida que este é o meu lema de vida: "Tudo é possível. Basta querermos, acreditarmos e trabalharmos. Tudo depende de nós." Eu acredito muito nisto. Eu sinto que já me estou a repetir, mas eu queria mesmo deixar isto presente aqui. 

Beijinhos <3

17
Jan20

Nova personalização + Novos Contactos

Oláaa!

Há algum tempo que não gostava de como estava aqui o aspeto do blog. Eu alterava muitas vezes, mas acabava por ficar ainda pior. Assim, há uns dias acabei por alterar ainda mais do que esperava. Mudei de template, acrescentei uma foto de perfil, criei um menu e uma conta de Pinterest para o blog. Eu já não gostava muito daquele template e acho que este agora está perfeito. Também mudei as cores e coloquei alguns componentes novos na coluna lateral. Há algum tempo que sentia que precisava de uma foto de perfil, então coloquei uma fotografia que eu própria tirei a umas flores. Acho que assim ficou muito melhor, do que ter aquele símbolo. Parece mais personalizado. Outra coisa que criei foi um menu, onde podem ver a minha página de perfil, tags e posts relacionados com filmes, séries, ... Acho que com um menu tudo parece mais organizado. 

Por fim, criei uma conta de perfil para o blog no Pinterest. Lá podem ver todos os meus albúns. Um deles, que se chama "Blogging" tem as imagens dos posts que faço com uma ligação para o respetivo post. Se quiserem, podem seguir-me por lá! Assim, também sabem sempre quando faço um post novo. Se quiserem lá ir basta carregarem no símbolo do Pinterest no cabeçalho do blog. 

Além disto, já criei o e-mail há algum tempo. Se quiserem fazer alguma parceria, pedir ou dizer algo podem mandar-me um e-mail. Vou deixar aqui qual é:

png

Outra coisa que quero dizer é que me estou a esforçar para vos trazer pelo menos 1 post por semana. Espero que consiga cumprir este objetivo eheh

Penso que não há assim mais nada que vos queira dizer agora relacionado com tudo isto. Acho que estas mudanças fizeram muito melhor, e agora gosto muito mais do aspeto do blog, o que não acontecia antes. Fico muito mais feliz!

Beijinhos e até ao próximo post <3

 

-----------------------------------------------------------------

Eu quero fazer um post em que vocês me falam das vossas irritações na vida em geral e eu reago a estas. Eu gostava muito de fazer este post, mas para isso vocês precisam de participar. Podem utilizar as mensagens ou os comentários para me dizerem àlguma coisa que vos irrite (por exemplo: atrasos, lentidão, rapidez, pontualidade, teimosia, ego alto, enfim...vocês é que decidem o que vos irrita!) Fico a contar convosco eheh

 

15
Jan20

Review "Prison Break"

Oláaa!

Hoje trago-vos algo que nunca trouxe: uma review de uma série. Eu já vos falei um pouco sobre séries, mas nunca tinha trazido uma review. Agora, vou falar-vos sobre a minha série preferida: Prison Break. Okay, ainda só vi 3 séries completas, mas esta é qualquer coisa de especial. É mesmo mesmo incrível! Então, um pouco antes das férias do verão passava um anúncio na televisão em que um ator falava sobre esta série. O meu pai acabou por me dizer, que a série de que estavam a falar era muito boa. Eu acabei por encontrar a série de uma forma que eu nem sequer tinha muito interesse em ver esta série. Mas quando encontrei a série ao acaso, acabei por querer ver, já que nunca tinha visto uma série e naquele momento tinha uma oportunidade para ver. Vi e apaixonei-me completamente por Prison Break. Esta é uma série de crime, ação e drama desenvolvida pela Fox. Foi criada em 2005 e tem 5 temporadas. Supostamente ia haver uma sexta temporada em 2019/2020, mas infelizmente acho que já não vai haver. Eu adorava, mas pelo que eu vi e pesquisei penso que já não vão fazer uma sexta temporada. Mas bem, vou falar-vos da história da série e dar-vos a minha opinião. Em relação à opinião, eu não vos vou dar spoilers. No entanto, a partir de uma parte da opinião eu vou querer dar-vos spoiler, e aí eu aviso-vos antes de começar. Portanto, podem ler à vontade a minha opinião sem spoilers e, se quiserem, também com spoilers. Sem mais demoras, vamos lá! 

.png

 

Sinopse: Michael Scofield é um engenheiro cujo QI é maior que o da maioria das pessoas. O seu irmão, Lincoln Burrows, foi condenado à morte na cadeira elétrica por supostamente ter cometido um homicídio. No entanto, Lincoln jura a pés juntos que não cometeu esse crime. O irmão acaba por acreditar nele. Assim, Michael assalta um banco para conseguir ir para a prisão onde o seu irmão está, Fox River, com o objetivo de fugirem da prisão. Para conseguir alcançar este objetivo Michael tatuou a planta da prisão e diversas pistas que servem para a fuga no seu corpo. Assim, envolve-se nesta aventura na prisão com o objetivo de salvar o seu irmão da morte

 

A minha opinião:

  • Focando agora na primeira temporada, foi a que mais gostei! A temporada é toda sobre a fuga da prisão, como eles a vão fazer, os problemas,...Para começar, foi muito viciante. Eu acabava de ver um episódio, queria logo ver todos os outros. Os episódios acabam todos no preciso momento em que alguma coisa super relevante acontece e temos de ver o próximo episódio para descobrir. Eu vi esta temporada mesmo muito depressa. Adorei também a temática da tatuagem do Michael. Lá estão todas as pistas sobre fuga da prisão e as plantas da mesma disfarçadas com desenhos, o que é essencial para fugirem. Acho que foi mesmo muito giro e ele teve uma ideia brilhante

 

  • Gostei imenso do facto do Michael se sacrificar para salvar o irmão. Ele era um engenheiro inteligentíssimo. Abdicou da sua carreira, da sua própria vida, para ir para a prisão fazer uma fuga com o irmão. Além disto, de certa forma havia o risco de morrer, se os guardas prisionais ou os polícias disparassem durante a fuga. Eles gostam mesmo muito um do outro, apesar do Mike ser o rapaz certinho, inteligente e o Linc o rebelde, bad boy. Viveram muito tempo sozinhos, porque os pais morreram/desapareceram, e apoiam-se muito um ao outro. Têm uma relação incrível!

 

  • Esta série também nos ensina várias lições de vida. Temos de ter muita fé para cumprir objetivos (mas não é fé religiosa, como o Scofield diz), se acreditarmos que conseguimos cumprir os objetivos vai ser muito mais fácil. Devemos também saber adaptar o nosso plano às dificuldades que vivemos. O Mike e o seu grupo passaram por vários obstáculos que não estavam previstos. O Scofield tinha um plano, mas nunca conseguimos cumprir o plano a 100%. Assim, ele adaptava o plano às dificuldades que surgiam. Aprendemos também que a força não é tudo. Por exemplo, para os irmãos fugirem da prisão não precisaram de força. O Mike usou a sua inteligência para fazer um plano e conseguir sair positivo daquilo tudo. Não é por não termos força física que não vencemos as dificuldades. A maior força é a mente! 

 

  • Falando agora das personagens. Fox River (já repararam que a série é da Fox e o nome da prisão tem Fox no nome? Isto foi muito átoa mas pronto ahah) é uma caixinha de surpresas. Portanto, vou começar com as personagens que estão na prisão. O Michael é aquele rapaz giro, inteligente, bom líder, fugitivo de uma prisão. Adorei! Ele foge da prisão, mas tem uma razão muito forte. Não é uma simples fuga, só porque sim. Ele foge para salvar o irmão da cadeira elétrica. Se não fizer algo ilegal, tal como fugir da prisão, o irmão morre. Ainda por cima, o irmão supostamente nem sequer é culpado do crime que foi acusado. O Michael consegue fazer muitas coisas só com a sua inteligência. Utilizou o facto de saber engenharia para fugir duma prisão. Engenharia! Não é força física para fugir, é inteligência e planeamento! Ele tem um plano tão bom para fingir da prisão, que uma pessoa fica "OMG, como é que ele pensou nisto?". Por sua vez, o Linc é um bad boy, rebelde, sempre foi a "ovelha negra" da família. Ele adora o irmão, e na prisão acaba por ser um pouco julgado. Tem um filho que também o julga, porque acredita que ele realmente matou uma pessoa. O Sucre é uma personagem incrível. Ele é tão engraçado e tem um amor enorme pela Maricruz. Acaba por se tornar no melhor amigo do Mike. Sinceramente, não tenho muito mais a dizer que me lembre, mas adorei mesmo o Sucre. Depois temos o amor do Michael, a Sara. É a médica da prisão. Adorei tanto a forma como ela e o Mike se apaixonaram eheh Gostei muito da personagem e de perceber os seus problemas, que acabam por parecer estranhos no início. O Bellick é o guarda prisional que eu ODIAVA. Ele era racista, homofóbico, preconceituoso. No entanto, na 3ª/4ª temporada comecei a gostar dele e a notar-se que até era boa pessoa. O T-Bag é outra personagem que odiava e vou odiar eternamente. Ele é tão mau. No entanto, quando ele começa a parecer ser melhor pessoa, acontece algo. Detesto-o! O Mahone é o agente do FBI de que eu não gostava muito, mas depois comecei a gostar e a achar que tem bom coração. Além disso, tem uma mente e uma esperteza muito boa.

 

  • Na série vemos toda a hierarquia da prisão, corrupção, racismo, homofobia. Acaba por ser um pouco irritante, mas acho que também é a realidade. Vemos todo o preconceito existente na prisão e como os guardas são muito corruptos. Há também uma hierarquia prisonal um pouco irritante. 

 

AGORA VOU PASSAR AOS SPOILERS DA PRIMEIRA TEMPORADA À QUARTA (São pequenas coisas que vos quero dizer)

  • Na primeira temporada, fiquei super espantada quando descobri que o Mike era casado. Como assim? Ele já estava super bem com a Sara. Também fiquei um pouco surpreendida quando soube que a Sara já tinha sido tóxico-dependente. Irritou-me muito quando a Maricruz começou a dizer que ia casar com o outro. Quer dizer, o Sucre ama-a e ela supostamente a ele e vai logo querer casar-se com o outro. Por amor de Deus! Eu até gostava do Charles e da sua gatinha. Eu não queria nada que ele tivesse morrido. Mas acabei por pensar "Pronto! Ao menos já era velhote." A cena deles passarem para o outro lado da corda foi bastante tensa. Mas ri-me quando o rapaz caiu ahah ao mesmo tempo que não queria que ele morresse e me senti culpada por rir eheh. 

 

  • Na segunda temporada, não gostava muito do Mahone, mas até gostava. Era assim, eu não sabia bem. Ele também parecia ser uma pessoa e depois mostrava outra completamente outra. Não gostei nada quando matou o Tweenner, ele era tão bom rapaz. Coitado! Adorei toda a fuga feita e o agente Mahone mostrou ser mesmo inteligente. Ele e o Michael são espetaculares. O Mike fez a tatuagem com as pistas e o seu plano e o Mahone tramáva-o porque também seguia a tatuagem. Era quase o jogo do gato e do rato. 

 

  • Na terceira temporada, fiquei um pouco triste quando o Michael foi parar à prisão do Panamá. No entanto, adorei toda a fuga que fez numa prisão violentíssima em que os guardas matavam logo quando alguém fugia. Eu fiquei um pouco chocada com tanta violência naquela prisão. Acho que naqueles momentos o Mike agradecia a Fox River. Na primeira o Linc foi preso injustamente, agora foi o Michael. Foi também aqui que mudei a minha opinião sobre o Mahone, o Bellick um pouco. Foi uma temporada um pouco estranha, também pelo facto da Sara não entrar.

 

  • A quarta temporada foi a que menos gostei. Acho que foi um pouco confusa e sem sentido. No entanto, viciei completamente à mesma ahah Não tenho assim muito a dizer, a não ser o final. Que porra foi aquela? Sem querer, eu já sabia como ia acabar, mas chorei à mesma e fiquei espantada por aparecer assim. Porquê? O Michael morrer não faz sentido nenhum. Se queriam acabar a série, punham todos felizes no final, exceto os vilões (eu e os finais felizes ahah). Porque é que o Michael morreu? Não faz sentido nenhum. Ainda por cima no episódio tem uma data de morte e no filmezinho tem outra. Eu gostei desse filme para percebermos o final, exceto o final horrível do Mike. Adorei a história, mas o Scofield morrer não devia fazer parte. Okay, eu fico mais aliviada por na quinta temporada ele "ressuscitar", mas mesmo assim. Eu quero muito ver a quinta temporada, mas não sei onde o fazer... 

FIM DO SPOILER

 

Bem, espero mesmo que tenham gostado. Eu nunca tinha feito uma review de uma série, mas adorei. Assim, fiz a review com spoilers e sem. Adorei! Digam-me aqui se já viram Prison Break ou não. Se já, o que acharam? Tiveram as mesmas reações que eu aos momentos da série? Se não, pensam ver? Acharam interessante? É que a série é mesmo boa ahah (já disse isto demasiadas vezes)

Beijinhos <33

 

-----------------------------------------------------------------

Eu quero fazer um post em que vocês me falam das vossas irritações na vida em geral e eu reago a estas. Eu gostava muito de fazer este post, mas para isso vocês precisam de participar. Podem utilizar as mensagens ou os comentários para me dizerem àlguma coisa que vos irrite (por exemplo: atrasos, lentidão, rapidez, pontualidade, teimosia, ego alto, enfim...vocês é que decidem o que vos irrita!) Fico a contar convosco eheh

10
Jan20

5 memes que resumem a minha vida

Oláa!

Algo que eu adoro fazer é ver memes ! Quando não tenho nada para fazer vou ao Pinterest ver memes e eu adoro. Muitas das vezes eu consigo identificar-me com eles, portanto hoje vou reagir a 5 memes que me identifico muito. Estes são todos da Ironica Disney. Eu ia trazer mais memes, mas depois achei que ia ficar demasiado longo então ficam mesmo 5. Bem, vamos lá!

MEMES.png

 

1º MEME: "Sofro de um problema chamado: não consigo disfarçar minha cara de ódio quando estou incomodada com alguma coisa"

  • Isto é muito verdade ahah! Eu quando estou irritada, chateada,... não consigo disfarçar a minha cara de raiva. E muitas vezes, nem sequer o tom de voz e o que eu digo disfarço portanto.. Se não disfarço a fala também não disfarço a cara. E este meme também serve quando eu estou feliz. Quando tenho vontade de rir ou estou alegre não disfarço nada a minha cara. Dá para perceber que eu estou alegre. Ou então quando eu estou com aquele sorriso e me perguntam "Do que é que te estás a rir?" e eu fico "Aaaa...Nada". 

.png

 

2º MEME: "Pode deixar que vou ver...vou ver a desculpa que vou dar"

  • Muitas vezes as raparigas da minha turma sugerem alguma coisa para fazermos certo dia. Muitas das vezes não tenho vontade nenhuma. Agora já digo muitas vezes "Não me apetece", mas continuo às vezes a dizer "vou ver" quando já sei que não quero ir e não vou. Desculpem eheh! Depois, às vezes digo que os meus pais não me deixam. Mas agora já sou mais sincera ahah e digo mesmo que não quero e não vou.

today&#39;s scenery - Cópia.png

 

3º MEME: "Por que você está brigando?" "- Mas eu não tô brigando, só tô falando"

  • Isto acontece-me muito ahah Eu estou a discutir ou assim e dizem-me "Fogo, estás a discutir para nada, essa discussão não tem sentido" ou algo do género e eu respondo "Eu não estou a discutir!!" ou então "Isto não é uma discussão, é uma troca de argumentos". 

.png

 

4º MEME: "De manhã você prefere leite ou café?" "De manhã eu prefiro que não me façam perguntas"

  • Posso dizer que de manhã não tenho lá muito bom humor eheh Eu estou tranquila se não me acordarem, se não me fizerem demasiadas perguntas,... Mas se me acordam e me começam a fazer perguntas e a chatear mal eu acordo ou naquele período da manhã, podem saber que eu não vou ter bom humor nem estar alegre... Desculpem lá mas pronto ahah

.png

 

5º MEME: A gente finge que acredita mas sabe que é mentira

  • Às vezes quando eu já sei que me estão a mentir fico com uma raiva. Mas depois ainda fingo que acredito, só para ser pior. Detesto mesmo quando me estão a mentir e eu já sei a história toda, fico com raiva da pessoa, mas também não disfarço muito a minha cara de ódio como no primeiro meme então pronto ahah É assim!

today&#39;s scenery (3).png

Eu diverti-me imenso a reagir a estes 5 memes ahah Espero que também se tenham divertido aqui a ler! Identificaram-se com algum meme? Digam-me também se querem uma parte 2 deste post, porque é provável que eu venha a trazer mais memes, que até podem não ser da Ironica Disney. Eu vejo todo o tipo de memes, mas acho que estes assim são mais giros para vos trazer em post. Não sei, digam-me o que acham nos comentários ou nas mensagens! Btw eu agora já estou em aulas, mas quero continuar a trazer-vos pelo menos 1 post todas as semanas. Eu acho que se eu quiser eu consigo, portanto vou experimentar fazer posts com antecedências para quando vierem os testes e as apresentações, posso publicar tranquila e não tenho de me preocupar com o facto de não vos estar a trazer posts só por causa dos testes, apresentações, trabalhos,... Este é um dos meus objetivos: trazer pelo menos 1 post todas as semanas.

Beijinhos e até ao próximo post <3

-----------------------------------------------------------------

Eu quero fazer um post em que vocês me falam das vossas irritações na vida em geral e eu reago a estas. Eu gostava muito de fazer este post, mas para isso vocês precisam de participar. Podem utilizar as mensagens ou os comentários para me dizerem àlguma coisa que vos irrite (por exemplo: atrasos, lentidão, rapidez, pontualidade, teimosia, ego alto, enfim...vocês é que decidem o que vos irrita!) Fico a contar convosco eheh

07
Jan20

Ideias para bloggar + o que vos irrita?

Oláaa!

Ora bem, neste post eu quero pedir-vos 2 coisas.

Em primeiro lugar, gostava que vocês me dissessem o que é que gostavam que vos trouxesse. Eu tenho ideias para posts, mas quero saber a vossa opinião. Ou seja, que posts gostavam que eu vos trouxesse, os temas, o formato do post, se gostavam de ver algo mais diferente do normal. Além disto, queria saber se gostam dos posts que eu faço e se querem que mude alguma coisa. Para me dizerem isto, podem utilizar as mensagens e os comentários, tal como no Q&A, como preferirem. 

A segunda pergunta que vos quero fazer é em relação a um post que vos quero trazer. É assim, eu pensei em fazer outro Q&A, em que vocês me faziam perguntas e eu respondia, tal como eu fiz há pouco tempo. No entanto, achei que ia ser um pouco repetitivo. Assim, pensei num post que já queria fazer e achei uma ideia para misturar as 2 coisas. Então, supostamente vocês vão me dizer algumas coisas que vos irritam, novamente através das mensagens ou dos comentários. Depois, no post eu vou reagir a essas coisas que vocês disseram. Ou seja, eu escrevo uma coisa que vos irrita aqui e depois reago a isso, dizendo se também me irrita, se eu própria faço isso,.... Espero que gostem! Assim, não se esqueçam de comentar ou enviar mensagem com as vossas irritações (por exemplo, chiar dos carros, atrasos, comer depressa,...)Ou seja, nada a ver com a outra pergunta que vos fiz.

Resumidamente, peço-vos para me dizerem o que gostavam de ver aqui no blog e algumas coisas que vos irritem. Espero mesmo que me ajudem, quero mesmo saber!

Beijinhos <3

.png

 

03
Jan20

5 Países que quero visitar

Oláaa!  

Já não venho aqui publicar desde o ano passado 😂 Já passou muito tempo 😅 Vá, pronto não digo mais isto ahah Bem, sejam bem vindos ao primeiro post de 2020! Hoje decidi vir falar-vos de algo que eu adoro e gostava de fazer neste ano: viagens. Este é um dos assuntos de que eu mais pesquiso e mais gosto. Já vos trouxe alguns posts relacionados a este tema e, sem dúvida, que vos vou continuar a trazer posts sobre viagens. Eu adorava mesmo conhecer vários países! Antes, eu até tinha uma lista com todos os países que eu queria visitar e tinha quase todos os países da Europa omg... Agora, se eu fizesse uma viagem eu preferia muito mais viagens em países com natureza, praias, do que várias cidades famosas. Eu quero conhecer países mais diferentes do que eu normalmente estou habituada vivendo em Portugal. Tanto que eu quando fui a Espanha adorei conhecer os Picos da Europa, mas as outras cidades que conheci já não adorei tanto, porque eram coisas mais "normais" do que montanhas. Nessa viagem descobri que o meu tipo de viagem preferido deve ser, sem dúvida, de natureza. Além disso, eu adoro praia, portanto também adorava que o país tivesse muitas praias. Assim, hoje vou falar-vos de 5 países que eu adorava conhecer. Como acabámos de entrar em 2020 e numa nova década (que estranho dizer isto...), este pode ser também um post sobre os 5 países que gostava de visitar nestes 10 anos. Era bom que isso acontecesse eheh!

png

 

* México

Este é o país que eu mais quero conhecer neste momento. Adorava visitar os cenotes, as praias, as cascatas, as pirâmides, as ilhotas, os parques naturais, as lagoas, aquelas cidades típicas mexicanas. Também gostava de provar comida mexicana (nunca comi). Acho que era uma viagem que eu ia adorar fazer. Deve ser maravilhoso conhecer aquela natureza toda. Além disso, o México é um país enorme, ou seja, numa primeira viagem nunca se vai conseguir conhecer minimamente "tudo". Eu também adoro praia, é só a melhor coisa de sempre, então adorava estar nas praias do México com água quente e areia branca a nadar. Que incrível!

México - Cópia.png

 

 

* Tailândia

Do continente Americano passamos para a Ásia. Tailândia. Gostava muito de estar numa daquelas ilhas paradisíacas de praias com água quente, de visitar os templos, de estar com os elefantes num santuário, de visitar Bangkok, Chiang Mai. Sinceramente por um lado acho que gostava de visitar a Tailândia, mas por outro lado não sei.. No entanto, adorava conhecer este país de qualquer modo eheh

TAILÂNDIA.png

 

* Cuba

Voltamos à América. Há mais ou menos 1 ano este era o país que mais queria visitar. Ainda adorava visitar, mas já não está em primeiro lugar da minha lista de viagens. Cuba deve ser uma ilha incrível. Adorava visitar Havana, a cidade que parou no tempo, andar naqueles carros dos anos 50, passear pelo Malécon, ir às Playas del Este. Em Viñales passear a cavalo, ir ao Cayo Levisa, passar entre a Cueva del Indio, fazer slide. Gostava também de conhecer um Cayo no norte de Cuba e visitar a cidade de Trinidad. Acho que uma viagem destas a Cuba seria inesquecível. Adorava mesmo conhecer este país.

Cuba.png

 

* Holanda

O único país da Europa que coloco nesta lista: a Holanda. Acho mesmo giro, engraçado e que faz todo o sentido os Holandeses fazerem da bicicleta praticamente o seu principal meio de transporte. Adorava visitar a Holanda na primavera, para puder visitar os campos de tulipas. Além disso, adorava também ver os moinhos holandeses. Depois em Amesterdão uma coisa que tenho muita curiosidade em fazer é andar num baloiço. Eu soube da existência deste baloiço num vídeo no Youtube da Helena Coelho sobre Amesterdão e achei mesmo engraçado. Quando visitar esta cidade, quero mesmo andar no baloiço. Ao pôr do sol a experiência deve ser ainda melhor. Sei que vou ficar cheia de medo lá em cima, mas quero muito experimentar ahah. Também adorava puder andar de barco nos canais da cidade. Deve ser incrível. Acho que as casas em Amesterdão são mesmo fofinhas eheh A Holanda é mesmo um país que adorava conhecer e se situa na Europa. 

Holanda.png

 

* Nova Zelândia

Acabando a lista, outro país que gostava de visitar é a Nova Zelândia, que está no continente da Oceânia. Sinceramente, não sei muita coisa sobre este país. Mas deve ser um país muito giro para conhecer devido à natureza que existe. Fui agora pesquisar um pouco sobre os locais para visitar neste país e adorava conhecer as praias, os vulcões, os lagos, os glaciares, as cataratas, as cavernas, as montanhas, os parques naturais. Enfim, não sabia que a Nova Zelândia tem tanta diversidade! É incrível como um único país tem tanto para visitar.

Nova Zelândia - Cópia.png

Bem, termino por aqui o post. Espero que vocês tenham gostado! Quais são os 5 países que vocês querem muito visitar? Já visitaram algum destes países? Digam-me tudo aqui nos comentários. Eu sei que sonhei alto nas minhas escolhas, mas pronto eu sou assim ahah

Beijinhos <3

31
Dez19

O Melhor do meu 2019

Oláaa!

Bem, acabámos agora de chegar a 2020! Desejo um bom ano a todos vocês! I know, ja estamos em 2020 e eu vou falar de 2019, mas eu queria publicar isto em 2019 mas não consegui preparar todo o post antes do final do ano. Isto é algo que faço desde que tenho o blog, uma análise do ano e quais foram as melhores coisas que me aconteceram durante este. Assim, esta é a altura do ano para pensar no que se passou e planear objetivos para o ano que já chegou. Eu gosto de refletir e de pensar em todas as coisas que este ano me trouxe de bom. Deste modo, vocês já sabem do que eu vou falar. Eu sou uma rapariga bastante otimista e sonhadora, então penso sempre muito mais nas coisas boas e também sou um pouco sonhadora demais. Acho que o pior de tudo deve ser afastado. Bem, então sem mais demoras vamos lá começar!

 

.png

 

2019 foi um pouco um ano de altos e baixos. Um ano estranho. Passou muito depressa e pareceu-me uma montanha-russa em relação a tudo. Finalmente consegui dizer uma coisa, que não vou aprofundar aqui. Acho que neste ano eu mudei um pouco. Estou cada vez mais alegre, maluca, faladora, reclamona também vá ahah E eu gosto mais de ser assim! Omg que estranho dizer isto ahah

Em 2019 comecei a ver séries. Prison Break foi a primeira série que vi e adorei! É uma série tão boaaa! Depois vi também La Casa de Papel e Riverdale, mas a primeira que vi foi mesmo Prison Break, é a série que me vai ficar no coração.

Em relação ao blog, melhorei imenso. Acho que no verão os meus posts começaram a ter mais contéudo, melhores imagens e a escrita acho que também está melhor. Sinto que evolui imenso. Além disso, também tive o meu destaque na semana passada, na véspera de Natal. Fiz um post sobre isso. Fiquei tão feliz e orgulhosa pelo meu post ter sido destacado! Foi mesmo algo que me deu motivação para continuar e sentir ainda mais como evolui.

Em 2019 não fiz nenhuma viagem de avião, mas fui a Espanha. Sendo mais específica, fui aos Picos da Europa e visitei também algumas cidades Espanholas. Fiz esta viagem com a minha avó. Foi um pocado estranha. Mas em quase uma semana só estive 1 dia nos Picos da Europa e foi o que mais gostei. Fomos a uma queijaria que estava mesmo nas montanhas. Olhávamos à volta e só víamos montanhas. Depois fomos a Covadonga, visitámos o Santuário e a Gruta e partimos numas carrinhas até aos Lagos de Covadonga. Adorei tudo nos Picos da Europa, mas o que mais gostei foi mesmo os Lagos. Isto porque a viagem de Covadonga mesmo nas carrinhas até aos lagos foi muito engraçada. Aquilo era só curvas e víamos as vacas a passear. Muitas vezes parávamos, porque as vacas estavam à frente. Por vezes, olhava pela janela e parecia que pudia cair lá abaixo. Ou seja, a viagem foi mesmo empolgante. Quando chegámos lá, fomos ver o Lago que está a maior altitude e tirar muitas fotos. Visitei imensas cidades e não pareceram nada comparado com os Picos da Europa. A sério, descobri que prefiro muito mais viagens em que tenha alguma relação com a natureza.

Pink and White Delicate Brush Strokes Instagram St

 

No verão, fiz pequenas visitas a Tomar, Mafra, Ericeira, Alcobaça, Sesimbra, Cascais (Boca do Inferno) e Aveiro. Muitos destes sítios já tinha conhecido antes, mas já não me lembrava bem.

Conheci Tomar pela primeira vez. Gostei muito da cidade! Não sei se foi só, porque conheci Tomar com o céu nublado mas achei gira toda a misticidade que parece haver e adorei isso. Foi um dia bem passado com os meus pais!

Pink and White Delicate Brush Strokes Instagram St

Depois também fui a Mafra, visitei o Palácio-Convento. O que mais gostei foi a biblioteca, já que fiquei mesmo empolgada porque há lá morcegos que comem os bichos que por sua vez comem as folhas dos livros, evitando assim que os livros "desapareçam" e se estraguem. Gostava de também ter ido à Tapada, mas fica para uma próxima.

Pink and White Delicate Brush Strokes Instagram St

Já fui várias vezes à Ericeira, está foi apenas mais uma. Eu não levei biquíni, porque nem sabia que lá ia, supostamente íamos à Tapada. A sério estava tão bom tempo, só me apetecia entrar no mar. Desilusão!

Em Sesimbra comi marisco, vi a praia, molhei os pés eheh e acabou o dia.

Quando estava na terra da minha avó fomos passar um dia em Aveiro. Adorei! Passeámos de moliceiro, fizemos uma visita rápida à cidade, fomos à Costa Nova e fui à praia felizmente yey!!! Adorei Aveiro! Também achava que o mar ia estar mesmo frio, mas a temperatura estava praticamente como a Costa da Caparica. Eu vou lá então não notei muita diferença. 

Fui também a Cascais. Nunca tinha ido à Boca do Inferno e gostei! A água lá tem muita força e é bem bonito! 

Feel the thrill..png

 

Fui à praia da Caparica mais vezes do que no ano passado, quase de certeza. Além disto, aproveitei muito mais a praia, porque estive durante 1 semana no Algarve. Que saudades! Fui todos os dias à praia, apesar de uma coisa que esperava que não tivesse acontecido durante especificamente aquela semana (bem, é melhor continuar ahah), e ainda tive a oportunidade de andar num barco pirata. Neste passeio de barco partimos de Portimão num barco como se fosse de piratas e viajámos pelo mar. Depois, saímos desse barco grande e fomos para uns pequeninos onde visitámos as grutas. Eu achei que o passeio foi giro, mas estava à espera de que parássemos em cada gruta e de que fizessem um pouco de espetáculo com o barco pirata. Têm uma ótima oportunidade de fazer uma coisa gira e ganhar mais dinheiro, mas depois não fazem nada. Porque o barco é pirata, mas só "por fora", já que não fazem qualquer espetáculo como se fossem piratas, ou algo do género. Mas pronto, apesar de tudo gostei do passeio e vimos grutas muito giras. Também aproveitei imenso a Praia da Rocha, era sempre a primeira a entrar na água entre mim e os meus pais ahah Adoro esta praia! É grande e temos espaço para estar à vontade. Eu fui a outra mais pequena e não gostei tanto, porque não tinha tanto espaço para estar à vontade e o facto dessa mesma praia nesse dia ter algas também não ajudou em nada! 

Algarve.png

 

Por fim, em 2019 entrei para o 9º ano. O meu último ano de Ensino Básico. O último ano que vou passar com as pessoas que estive durante estes 3 anos. O último ano para escolher a área que quero, que já sei, mas ao mesmo tempo não sei. Foram 3 anos rápidos e estranhos que ainda não chegaram ao fim.

Já quase me esquecia de outra coisa que aconteceu este ano. Pus aparelho! Até fiz um post a falar sobre toda esta mudança. 

Agora é um pouco estranho que praticamente nem sinta o aparelho na boca, já que no início doía-me muito. Mas se quiserem saber mais pormenores leiam o post que eu escrevi sobre isto. 

2019 foi assim. Acabando esta retrospectiva é altura para decidir os meus objetivos para 2020 e pedir os desejos. Normalmente nunca faço objetivos, só peço mesmo os desejos com as passas (horríveis, já agora), mas este ano quero definir objetivos para este ano. 20 objetivos para 2020. Vou escrevendo enquanto me lembro de tudo o que quero cumprir.

É assim que me despeço de 2019 e abraço 2020. Espero que tudo o que tenha havido de mau fique em 2019 e que tenha muitas coisas boas no novo ano. Desejo também um bom 2020 a todos vocês e às pessoas de quem mais gosto! Deixei-vos aqui àlgumas fotos que tirei em 2019.

Bye 2019, Hello 2020!

 

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Catarina

    Anne with an E é mesmo uma grande série! Até me ir...

  • twilight_pr

    O Anne with an E é sem dúvida uma grande série e e...

  • Catarina

    Look at her now tem mesmo um ritmo incrível! Adoro...

  • anna williams

    Gosto das novas músicas da Selena. Look At Her Now...

  • Catarina

    Que bom! Eu adorei a última temporada, apesar de e...

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D